Vigilante profissional é essencial para segurança de empresas nos dias atuais

A falta de segurança nas grandes cidades é fator determinante para que haja maior investimento em equipamentos de monitoramento e também em pessoal, como vigilantes profissionais de empresas de segurança privada.

Para se ter uma ideia da importância destes profissionais e do investimento em segurança privada, na Inglaterra estima-se que profissionais que atuam na segurança privada sejam o dobro da pública. Nos Estados Unidos há aproximadamente três milhões de pessoas capacitadas. No Brasil, o número de profissionais é quatro vezes mais. Portanto, é uma área em expnasão no País e o investimento na carreira de vigilante profissional é muito promissor.

Os vigilantes são profissionais capacitados pelos cursos de formação, empregados das empresas especializadas e das que possuem serviço orgânico de segurança, devidamente registrados no Departamento de Polícia Federal, responsáveis pela execução e fiscalização das atividades de segurança privada.

E para estar apto a preencher a vaga de vigilante profissional – profissão regulamentada pela Lei 7.102 de 20 de junho de 1983 – o interessado deve ser brasileiro ou naturalizado, ter idade acima de 21 anos, não ter antecedentes criminais, ter no mínimo a quarta série do Ensino Fundamental, estar quites com as obrigações militares e eleitorais. Além disso, ter sido aprovado nos exames: físico, mental, psicológico e no curso de formação de vigilante em academia reconhecida e aprovada pela Polícia Federal.

Na grade curricular do vigilante profissional deverá constar as disciplinas de gestão de pessoas, noções de direito, prevenção e combate à incêndio, primeiros socorros, defesa pessoal, educação física, sistemas de segurança pública, física e patrimonial, crime organizado, manuseio de armas, curso de armamento e tiro, sistemas de alarmes e radiocomunicação e operações táticas.

Além da questão da segurança, o vigilante profissional também pode atuar na visão comercial, como colaborador de linha de frente, sempre estando em contato com direto com o cliente. Algumas empresas – aproximadamente 5% -, antes de alocar o vigilante no posto de serviço, efetuam um levantamento técnico, para saber quais as necessidades deste novo cliente com o objetivo de ter treinamento específico para o vigilante que irá atuar neste cliente.

Portanto, o ideal é contar com profissionais de empresas de segurança privada que já tenham um histórico na atuação no mercado. Este item é fundamental porque passa ao cliente credibilidade e confiança no serviço que é oferecido pelo vigilante profissional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>